Cafeicultores e cooperativas descobrem oportunidades para vender café pela internet

Plataforma made in farm permite que compradores negociem café verde diretamente com o produtor e cooperativas, sem intermediários e comissões

A internet se tornou uma ferramenta indispensável no mundo dos negócios. Bastam alguns cliques e qualquer consumidor pode adquirir produtos e serviços online. Mas essa facilidade não se restringe ao varejo. Cada vez mais, os agricultores e cooperativas estão aderindo ao comércio eletrônico.

Um exemplo dessa tendência é o Made In Farm, que promove a negociação de café e está mudando a rotina do cafeicultor Odeir Schott, de Manhumirim (MG). “Primeiramente, eu me cadastrei na plataforma para vender café torrado e agora também já estou negociando café verde”, diz Odeir Schott. “O cadastro foi fácil, mas também recebi suporte por telefone para conhecer o site e entender como funcionava o envio do café. A ideia é muito boa, espero que a plataforma cresça.”

O Made In Farm é uma plataforma digital idealizada com o objetivo de permitir a compra de café diretamente do produtor rural ou cooperativa, com transparência e praticidade (saiba como a ferramenta funciona no vídeo aqui). É possível comercializar todos os tipos de café na plataforma digital, desde lotes especiais até bica corrida.

O comprador recebe um café de qualidade com garantia de origem, enquanto que o agricultor valoriza o seu negócio e diferencia seu produto no mercado. A plataforma é uma iniciativa da Rede AgroServices, da Bayer (quer saber mais sobre o programa de pontos da Rede AgroServices? Clique aqui e conheça).

 

Venda de café verde

A grande novidade é que o Made In Farm também está favorecendo a venda de café verde. Um anúncio chamou a atenção de Odeir Schott e ele iniciou a primeira negociação de café verde no fim de julho. “Eu vi a demanda de um comprador por um café específico e tinha exatamente esse produto armazenado. Eu mandei uma mensagem para o comprador, nós conversamos e negociamos. Assim que ficou tudo acertado, fechamos negócio, eu emiti a nota fiscal e anexei à plataforma. A negociação foi ágil”, conta o produtor.

Foram vendidas três sacas de café especial 100% arábica, da variedade Catuaí Vermelho, que foi cultivado no Sítio Santa Aninha, uma propriedade rural no município de Chalé (MG). O café foi colhido na safra 2017/2018 e estava armazenado em boas condições no sítio há cerca de 8 meses. “Foi um lote de café especial bem aromático com características de açúcar mascavo. O lote tinha sido avaliado por provadores conceituados aqui na região, era um café de alta qualidade, com pontuação 84”, diz Schott.

 

Sucesso no site

Junto com o pai, o cafeicultor Schott produz café em dois sítios da família mineira e, há dois anos, comercializa a produção com a marca própria Schott Cafés. A participação no Made In Farm teve início há cerca de seis meses, inicialmente com a exposição de café torrado. “O Made in Farm está sendo um grande parceiro para mim. Estou com um trabalho maior na plataforma voltado para o café torrado, estou vendendo todo mês”, conta o cafeicultor. Quer participar do Made In Farm? Saiba como se cadastrar no link aqui.

 

Novos clientes

De acordo com o produtor, o Made In Farm é fácil de utilizar e traz novos clientes para o negócio. “A plataforma é interessante porque tanto o vendedor quanto o comprador podem anunciar e isso ajuda muito na venda. Eu posso divulgar lotes disponíveis e, quando vemos uma demanda no site, é muito fácil avaliar o que o comprador quer e entregar o café.”

Satisfeito com a comercialização pela internet, Schott já planeja fechar novos negócios. “Estou preparando lotes especiais e já enviei amostras para análise. Assim que eu tiver os laudos, vou anunciar na plataforma Made In Farm”, conta o produtor. “O anúncio pode ser bem completo, podemos colocar até curiosidades. Eu pretendo criar o anúncio com todas as características do café, altitude e pontuação de qualidade para a bebida.”

 

Logística e pagamento

Produtor e comprador tiveram total liberdade para negociar o preço do café, organizar a logística e o pagamento. O cafeicultor solicitou orçamento para três transportadoras na região do sítio e enviou as cotações ao comprador, que escolheu a empresa e se responsabilizou pelo custeio do frete.

Antes de enviar a mercadoria, Schott recebeu 50% do pagamento e foi acordado entre eles a quitação do saldo restante em um prazo de 30 dias. “O preço foi satisfatório para mim e o pagamento foi com débito em conta. O frete ficou por conta do comprador e a questão da logística foi fácil de resolver”, diz o produtor.

 

Comprador satisfeito

As três sacas de café tiveram como destino a empresa GrãoCafé.com.br, com sede em Presidente Prudente (SP). Trata-se de um clube de assinaturas, que desde 2016 entrega mensalmente aos seus clientes cafés especiais de diferentes regiões do Brasil. “O cliente do clube gosta de experimentar, então nós buscamos café no Brasil inteiro, estamos sempre viajando, participando de eventos, concursos e de leilões para comprar novos cafés”, explica Thiago Martinez, sócio-proprietário da GrãoCafé.com.br. “Compramos cafés especiais, sempre 100% arábica, de diferentes regiões.”

Com a missão de conhecer novos cafeicultores e produtos todos os meses, Thiago Martinez gostou da ideia de criar um anúncio online no Made in Farm. “A oportunidade de participar do Made in Farm é mais um canal de compra que se abre. A plataforma mostra toda a procedência do café, nome do produtor e da fazenda, isso me passou uma confiança maior tanto na negociação quanto na qualidade do produto”, conta o comprador.

O primeiro anúncio postado por Martinez foi uma demanda de café especial com mais de 84 pontos, com a preferência pela região de São Paulo. Mas, após receber a amostra do café de Odeir Schott, ele fechou a compra em Minas Gerais. “Achamos o café bem suave, com ausência de amargor e acidez brilhante. A negociação ficou dentro da expectativa, gostei e recomendo”, diz Martinez.

 

Café de origem

Para Martinez, a grande vantagem da plataforma Made in Farm é a possibilidade de diversificar fornecedores, com rastreabilidade, qualidade e segurança. “Eu quero descobrir novos produtores e encontrar um café cada vez melhor porque o nosso público é bem específico, são pessoas que gostam de café e querem conhecer mais o produto”, diz Martinez. “O feedback dos clientes da GrãoCafé.com.br é muito positivo. Todo mês temos crescimento nas vendas e aumenta a nossa demanda por café.”

Além disso, Martinez acredita que a plataforma Made In Farm beneficia os cafeicultores. “Às vezes o produtor está começando a produção de café especial e enfrenta uma barreira porque tem dificuldade de colocar o produto à venda”, diz Martinez. “Ele cuida do café de uma forma diferente, mas na hora da venda recebe valor de commodity, não recebendo corretamente pelo trabalho investido. O Made In Farm ajuda o produtor a ter uma venda justa.”

 

Quer sugerir temas para reportagem na Rede AgroServices? Envie a sua sugestão para o e-mail redeagroservices@bayer.com.

COPYRIGHT © BAYER S.A - Última atualização: 6/12/2016 (1.0.2365)