Agricultura Digital revoluciona o monitoramento das lavouras

Saiba como a tecnologia Climate FieldView permite acompanhar todas os detalhes das operações de plantio, pulverização e colheita, com relatórios automatizados e mapas de alta resolução

Já imaginou se a sua lavoura pudesse falar? E se ela contasse ao agricultor os detalhes de manejo e todas as ações necessárias para melhorar os resultados da safra? Por incrível que pareça, essa comunicação já é uma realidade. A tecnologia Climate FieldView cria essa conexão entre a lavoura e o produtor, coletando e processando automaticamente um enorme volume de dados em uma plataforma digital que permite o total controle da fazenda na palma da mão, com o uso de um tablet.

De acordo com Fabiano Oliveira, Gerente de Marketing da Climate FieldView, trata-se de uma revolução no campo que se resume em um conceito: Agricultura Digital. “A quantidade de sensores em cada fazenda está crescendo muito rapidamente. Hoje, o agricultor tem um maquinário moderno que gera muitas informações de plantio, pulverização e colheita a cada metro quadrado”, afirma Oliveira. “A Agricultura Digital permite consolidar todas essas informações na nuvem, formando o que chamamos de big data. Essas informações processadas vão poder ajudar o produtor a tomar melhores decisões.”

A grande novidade é que a tecnologia está disponível para resgate por pontos na Rede AgroServices, confira aqui. De acordo com Oliveira, o serviço é oferecido integralmente, o agricultor pode contratar hectares para mapeamento através da Climate FieldView, renovar a licença de uso ou adquirir equipamentos para implementar a tecnologia. “Através do resgate na Rede AgroServices, o produtor poderá iniciar uma jornada de Agricultura Digital”, diz Oliveira.

 

Monitoramento integral da plantação

Na prática, investir na Climate FieldView significa consolidar todas as informações das operações agrícolas em uma plataforma de alta tecnologia. De acordo com Oliveira, o produtor consegue monitorar com precisão a velocidade de plantio e a densidade de semeadura, por exemplo. “O agricultor pode avaliar a qualidade de uma operação de plantio, se está caindo a quantidade de sementes desejada ou não, em tempo real. Assim, ele consegue tomar ações preventivas para remediar qualquer problema.”

Além de coletar e sincronizar automaticamente informações sobre o que ocorre no campo, a tecnologia fornece imagens de satélite para o agricultor acompanhar o desenvolvimento da lavoura e permite inserção de informações de fertilidade do solo no sistema. A grande vantagem é conseguir analisar todos os detalhes de manejo processados por talhão, cultivar e por máquina agrícola utilizada, da forma que melhor convier. “Estamos falando de uma agricultura baseada em uma quantidade muito grande de dados que estão se tornando disponíveis. Esses dados vão fazer com que a gestão da fazenda seja muito diferente daqui para a frente. A Agricultura Digital é mais ampla e abrangente que a Agricultura de Precisão, que é uma parte desse conjunto de dados”, diz Oliveira.

 

Aumento de produtividade

A plataforma informa a previsão do tempo de cinco dias para cada talhão. Automaticamente, também disponibiliza variados relatórios de produtividade em alta resolução. Com a ponta dos dedos, basta o produtor circular uma área no mapa para que a Climate FieldView gere um novo relatório detalhado. É possível investigar rapidamente os fatores que prejudicaram a produtividade na área delimitada e descobrir, por exemplo, problemas como uma infestação de nematoides ou a presença de plantas daninhas como o capim amargoso.

De acordo com Fabiano Oliveira, os mapas comparados enriquecem a avaliação do produtor, permitindo a correção de falhas e que ele obtenha melhores resultados na safra. “O agricultor vai poder melhorar o gerenciamento das suas operações. Ele vai observar a fazenda em um nível de detalhamento e com uma rapidez que nunca tinha conseguido ver antes. Com isso, vai poder tomar melhores decisões de manejo para aumentar a produtividade”, diz o Gerente de Marketing.

 

Como a Climate FieldView funciona?

Para implementar a tecnologia, o produtor deve adquirir um pequeno equipamento chamado de Climate FieldView Drive, que deverá ser conectado à porta de nove pinos da máquina agrícola. O drive é compatível com tratores, plantadoras, e colheitadeiras da maior parte dos fabricantes e fica responsável pela coleta dos dados. “Através dessa conexão, o Drive faz o papel importantíssimo de capturar as principais informações agronômicas da operação e enviar para o Ipad”, explica Oliveira.

O produtor também precisa adquirir a licença anual de utilização da tecnologia, cujo preço varia de acordo com o número de hectares monitorados. Para visualizar os dados, é necessário adquirir um Ipad ou o agricultor pode utilizar um tablet que já tenha, desde que seja da fabricante Apple. Na Rede AgroServices, há ofertas para resgate da Climate FieldView Drive, da licença de uso e do kit com iPad + capa protetora + suporte para fixação do tablet, confira as ofertas.

 

Tecnologia aprovada por agricultores

Em 2016, durante projeto piloto, 115 agricultores testaram a ferramenta e compartilharam experiências para validar o produto. A Climate FieldView foi lançada comercialmente em 2017 e já monitorou mais de 800 mil hectares, especialmente de lavouras de grãos. “O mapeamento das operações de plantio, colheita e pulverização têm como principal foco as culturas de milho, soja e algodão. Mas algumas funcionalidades do FieldView como a previsão climática e as imagens de satélite podem ser aplicadas em diversas culturas, como cana, café, pastagens, cevada, trigo, entre outras”, diz Oliveira. Confira mais detalhes sobre a plataforma e depoimentos de produtores satisfeitos no vídeo: Climate FieldView Experience - Os Benefícios.

O que a Climate FieldView oferece?

* Mapeamento de plantio, pulverização, colheita

* Suporte especializado por Consultores FieldView

* Ferramentas de Análise de Produtividade

* Diagnóstico FieldView por talhão

* Previsão do tempo por talhão

COPYRIGHT © BAYER S.A - Última atualização: 6/12/2016 (1.0.2365)