Skip links

09.01.2018

O desafio de alimentar bilhões

Diretor do CESB avalia o cenário da soja em artigo exclusivo para a Rede AgroServices

Luis Antonio da Silva – Diretor Executivo Comitê Estratégico Soja Brasil

Foto: igorstevanovic/Shutterstock
(Foto: igorstevanovic/Shutterstock)
O desafio de alimentar o mundo, o aumento populacional desenfreado, a disponibilidade limitada de áreas agricultáveis, a baixa disponibilidade de água e a volatilidade climática. Todas essas tendências, juntas, têm desafiado diariamente o sistema produtivo de cultivos a produzir mais alimentos por metro quadrado.
 

Para atender a crescente demanda por alimentos, satisfazendo a mudança de hábitos alimentares em longo prazo, a produção agrícola do mundo teria que aumentar em cerca de 70% até 2050, tendo em vista que a população global cresce, em média, mais de 200 mil pessoas por dia.

Neste contexto está inserido o Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB), que tem como missão captar, identificar e analisar técnicas utilizadas por produtores que alcançam altas produtividades de forma rotineira e sustentável, para compartilhar e disseminar as informações com demais produtores, para incrementar a produtividade do sistema produtivo.

Cenário Brasileiro

A cultura da soja no Brasil responde por um terço das exportações e 7% do PIB do agronegócio. Mas a sojicultura não se resume exclusivamente às exportações e busca de divisas; trata-se da mais importante commodity agrícola mundial juntamente com o milho. Além disso, representa 42% da área cultivada com cereais, fibras e oleaginosas, incluindo a cana-de-açúcar.

Embora só ocupe 3,5% do território do país, a soja movimenta um setor de US$ 70 bilhões por ano, gerando mais de 7,5 milhões de empregos diretos e indiretos e com alta relevância social. Com isso torna-se base para o surgimento, desenvolvimento e sustentação econômica de mais 2.000 municípios em todo o país.

Grão rico em proteínas, a soja é cultivada como alimento tanto para humanos, quanto para a composição de ração de animais. Na área industrial sua utilização está no segmento de cosméticos, farmacêutica, veterinária, vernizes, tintas, plásticos, fibras, adubos. A soja também está na produção de óleo biodiesel. Sua cadeia pode ser denominada como agroindustrial.

O desafio da produtividade

Por dez anos, o CESB desenvolve ações para contribuir com o aumento da média da produtividade da cultura da soja no Brasil, desenvolvendo anualmente o Desafio Nacional de Máxima Produtividade da Soja. Nesta competição, produtor e consultor são desafiados a buscar o máximo de produtividade do grão, de forma sustentável. Outras ações como Fóruns Regionais e Fórum Nacional, treinamentos, encontros técnicos, construção de material literário disseminam informações relevantes para incremento da produtividade do cultivo.

Vale ainda lembrar que a máxima produtividade não é resultado de uma ação isolada; está alinhada a uma série de fatores que, em conjunto, convergem para o incremento da produtividade. O CESB, dentro de suas ações, busca identificação e entendimento para a interação positiva destes fatores.

Levar informações relevantes para auxiliar os produtores a alimentar o mundo, produzindo mais dentro de uma mesma área; buscar sustentabilidade em seu conceito mais amplo, cumprir com o fator social de manter o homem no campo além de influenciar o governo em políticas agrícolas adequadas são alguns dos principais objetivos do CESB.

 

 

Agora você pode sugerir pautas para a redação da Rede AgroServices. É só mandar um e-mail pra gente: falecomoeditor@imgcontent.com.br