Skip links

25.07.2017

A Rede AgroServices vai ao Vale do Silício

Iniciativa da Bayer leva produtores em viagem educativa e “inspiracional”

Frank Duurvoort – Rede AgroServices

Universidade Stanford, a primeira parada educativa da turnê da Rede AgroServices
Universidade Stanford, a primeira parada educativa da turnê da Rede AgroServices
(Foto: jejim/Shutterstock)
A Rede AgroServices levou um grupo de produtores para uma viagem transformativa, um aprendizado “inspiracional” em inovação e criatividade pela região do chamado Vale do Silício, estado da Califórnia, EUA. Entre os dias 26 de maio e 3 de junho, os participantes tiveram agenda movimentada, incluindo desde visitas a renomados centros de pesquisa a experiências práticas em design thinking. A turnê é um programa de aprendizado internacional desenvolvido sob medida para produtores de grande porte que são clientes da Bayer.
 

A D. School, escola de design da Universidade Stanford, foi a primeira parada educativa na agenda dos “aprendizes” da Rede AgroServices. Os viajantes foram até lá para conhecer o design thinking, uma ferramenta para resolver problemas a partir de metodologias semelhantes àquelas utilizadas por arquitetos e inventores na criação de produtos novos. O design thinking valoriza o foco no usuário e na sua realidade para se obter soluções mais relevantes à vida das pessoas. Foram recebidos pelos professores Barry Katz e Michael Barry, especialistas no assunto.

Dennis Boyle, sócio da IDEO, a legendária empresa de design do Vale, recebeu a Rede AgroServices para mais uma dia de atividades. A IDEO fez história no design thinking quando criou o primeiro mouse de fabricação em massa para o revolucionário computador Apple Macintosh, lançado em 1984. Boyle fez uma apresentação sobre a função do design thinking no mundo dos negócios e, na sequência, conduziu as atividades do workshop prático.

O workshop deu o que falar. “Para mim a experiência mais impactante foi o dia de workshop no Ideo, onde tivemos a oportunidade de praticar o design thinking e vivenciar o processo de inovação em sua essência,” disse Gustavo Lunardi, diretor da SLC Agrícola. “É um ensinamento que a gente leva pro resto da vida”, afirma Giovani Bertoldo, diretor da Sementes Tropical. “Vamos implantar a metodologia do design thinking para a área de Novos Negócios e praticar o método em novos projetos a serem desenvolvidos para a empresa”, completa Lunardi.

Empresas “fora da caixa”

Mattson Foods, o local da próxima visita, é uma grande empresa de alimentos mesmo sem ter produto algum na gôndola do supermercado. A empresa é uma designer de alimentos, que cria produtos inovadores para grandes indústrias alimentícias apresentando novos conceitos, sabores e experiências ao mercado consumidor. Os visitantes foram recebidos pela Melissa Oliveira, VP de Branding & Design, e pelo Justin W. Shimek, CEO e CTO, que lhes mostrou as últimas criações da empresa.

Energia solar, sistemas de armazenamento de energia e veículos elétricos que dispensam motorista. Essa é a Tesla, empresa do visionário Elon Musk, um dos maiores inovadores da atualidade. A visita, bastante esperada pelo grupo, não ficou aquém das expectativas. João Bracelis, consultor de energia, recebeu os aprendizes no showroom da companhia, onde abordou temas como energia solar e apresentou alguns produtos da empresa, inclusive os famosos carros 100% elétricos da Tesla, naturalmente. Para finalizar, alguns do grupo puderam dar uma volta no arrojado e silencioso Model X, o sedã top de linha da companhia.

Os aprendizes em visita à Singularity University
Os aprendizes em visita à Singularity University
(Foto: Marcello Cavallieri Gomes)
 

Singularity, iHub e Plug and Play

A Singularity University (SU) é um dos maiores think tanks dos Estados Unidos. Fica dentro do NASA Research Park, na cidade de San Jose, onde a Google, a NASA e outras empresas têm centros de pesquisa avançada. O LifeScience iHub da Bayer também está lá. O iHub é um centro de inovação colaborativo que fomenta parcerias entre a Bayer, startups e instituições acadêmicas para o desenvolvimento de soluções digitais para a agricultura, ciências médicas e saúde animal. Marjan Mohsenin, diretora de Relações Estratégicas da SU, recebeu os visitantes da Rede AgroServices para uma apresentação sobre os trabalhos realizados no iHub em inovação digital.

“Aonde a pesquisa está alcançando, para onde a pesquisa está indo, de que forma eles estão olhando o universo, a humanidade, a inovação”, indaga Bertoldo, refletindo a curiosidade e o questionamento que a visita proporcionou entre os participantes. Desde a criação do iHub em 2015, a Bayer estabeleceu parcerias com empresas que buscam inovações em diagnósticos médicos, produtividade agrícola e logística.

Na sequência, o grupo fez um tour pelos laboratórios da Singularity, onde puderam testar drones, (veículos aéreos não tripulados, ou VANTs) e se divertir em experiências práticas com realidade virtual, robótica e outras tecnologias interativas.

A Finistere, fundo de venture capital com foco no agronegócio, investe em startups em parceria com a Bayer. O sócio Spencer Maughan recebeu os aprendizes para falar dos investimentos da empresa, focados nas áreas de biologia vegetal, crop protection, agricultura de precisão, fintechs e outros segmentos.

Na sequência: Plug and Play, uma das maiores incubadoras do mundo e local para mais um aprendizado em inovação. Lá os visitantes puderam vivenciar o pitch, ferramenta típica do mundo das startups, que consiste em uma apresentação dinâmica na qual empreendedores procuram atrair a parceria de investidores para seus negócios. Assistiram aos pitches da Agribody Technologies e da UAV-IQ, esta última foco de investimento da Bayer.

A UC Davis é centro de excelência em pesquisa agronômica
A UC Davis é centro de excelência em pesquisa agronômica
(Foto: davidkrug/Shutterstock)
 

UC Davis, Bayer e Rede AgroServices

A UC Davis, campus da Universidade da Califórnia, é uma das maiores instituições científicas do mundo em agronomia. O Russell Ranch Sustainable Agriculture Facility, a unidade da UC Davis dedicada à pesquisa de longo prazo em agricultura, conduz, desde 1994, o projeto "Century Experiment", que estuda técnicas de manejo que melhorem a produtividade de maneira sustentável. A Russell Ranch tem pesquisas pioneiras em gestão de solos e estudos respeitados em qualidade e biodiversidade de solo, plantio direto e sequestro de carbono.

O centro de biotecnologia da Bayer em Sacramento busca soluções inovadoras em biodefensivos e trabalha em regime de colaboração intensa com a vizinha UC Davis. Lá o grupo visitou os laboratórios de P&D da Bayer nos EUA e conheceu um pouco sobre as atividades da empresa.

A Rede AgroServices é uma iniciativa da Bayer que busca desenvolver lideranças no agronegócio. As missões internacionais da Rede AgroServices levam seus participantes a experiências transformadoras através de visitas, apresentações e workshops em empresas inovadoras e renomadas instituições de pesquisa e ensino.

O tour pelo Vale do Sílicio, na Califórnia é a segunda edição dessas missões internacionais da Rede AgroServices, iniciativa que terá continuidade pelos próximos 5 anos, com um giro ao redor do mundo. Entre cada etapa internacional existe um encontro no Brasil com objetivo de debater como o aprendizado do módulo anterior está sendo incorporado ao dia a dia dos negócios dos participantes. O próximo encontro nacional será no Brasil, no segundo semestre de 2017.

Agora você pode sugerir pautas para a redação da Rede AgroServices. É só mandar um e-mail pra gente: falecomoeditor@imgcontent.com.br